Aluguel de ar-condicionado vale a pena ?

Vale a pena alugar ar-condicionado, frigobares, ar split, etc.?


Embora o tamanho do mercado de aluguel de ar-condicionado, aparelhos de refrigeração e equipamentos em geral corresponda apenas a 3% dos aparelhos comercializados no Brasil, empresas como Colortel, RenTV, Locatudo, etc.. apresentam um crescimento contínuo e ininterrupto no número de aparelhos alugados bem como uma alta taxa de rentabilidade anual comparada com vários outros ramos de mercado..

Existe uma crescente procura pelo aluguel de ar-condicionado e aparelhos eletroeletrônicos por parte de pessoas jurídicas porque num primeiro momento elas acreditam que obtenham uma maior rentabilidade alugando os aparelhos ao invés delas próprias cuidarem da administração deles, o que significa comprar, consertar quando necessário e trocar por novos ao fim da vida útil deles.

Em alguns casos alugar aparelhos é melhor apenas para a empresa que presta esse serviço...

No entanto, como as empresas que alugam aparelhos apresentam uma alta taxa de rentabilidade, em alguns casos superiores a 20% ao ano, isso mostra que ou elas trabalham com muito mais eficiência do que um hotel, por exemplo, teria ao administrar seus próprios aparelhos ou então nem sempre vale a pena alugá-los. E conforme veremos, a resposta é exatamente essa: nem sempre vale a pena alugar aparelhos; em alguns casos é mais rentável ser o proprietário deles e administrá-los.

Para entender porque só em alguns casos e tipos de aparelhos específicos vale a pena alugar, primeiro temos de entender como as empresas de locação de aparelhos trabalham.

Como uma empresa de aluguel de ar-condicionado e outros aparelhos trabalha

As empresas de locação como Colortel, RenTV, etc…, procuram sempre comprar os aparelhos junto aos fabricantes, pagando preços próximos aos pagos pelas redes de varejo como Ponto Frio, Casas Bahia, Insinuante, etc. Em geral pagam um pouco mais caro do que essas redes pois compram um volume menor. Só em raros casos, normalmente para atender uma emergência de um cliente, compram os aparelhos nas lojas de varejo.

As empresas de aluguel de aparelhos procuram não manter estoques. Costumam comprar os aparelhos apenas após a assinatura do contrato de locação pelo cliente, junto ao fabricante, que em muitos casos demora quase um mês para entregá-los. Por isso é costume para quem aluga aparelhos só recebê-los com cerca de um mês da assinatura do contrato.

O contrato tem um prazo mínimo (em geral entre 24 a 36 meses) que visa exatamente a pagar o custo dos aparelhos e dar algum lucro à empresa. Na média o valor mensal do aluguel custar entre 3 a 6% do valor de compra do aparelho. O restante do lucro vem do aluguel e da venda do aparelho, usado, cujo preço pode ainda chegar a 60% do valor de um aparelho novo correspondente nas lojas. A venda do aparelho usado pode ser feita em lojas específicas, através de leilões ou através de um leasing “disfarçado” pois nenhuma empresa de locação legalmente pode fazer leasing dos aparelhos alugados pois não são instituições financeiras.

As empresas de aluguel costumam embutir em seus preços custos de instalação dos splits, por exemplo, para dificultar que um possível cliente verifique se é mais rentável para ele alugar ou comprar os aparelhos. Da mesma forma isso é feito com suportes, acabamentos, etc..

A forma como adquirem os aparelhos dos fabricantes é bastante interessante pois o ramo de aluguel de aparelhos tem características próprias:

  • se a empresa está crescendo muito, alugando muitos aparelhos, ela fica com o fluxo de caixa comprometido e a rentabilidade costuma cair. Em muitos casos ficam sem recursos para pagar os aparelhos junto aos fabricantes em prazos de 30/ 60/ 90 dias, por exemplo. Com isso apelam para comprar os aparelhos através de leasing. Como já estão com o contrato do cliente assinado, basta tornar o valor do aluguel superior ao valor mensal que pagam pelo leasing para obter lucro. E isso não é nem um pouco difícil. Quase todos os bancos fazem leasing para que as empresas de aluguel de aparelhos comprem-nos. Bradesco, Itau, Santander – Real, Safra, etc.., são comuns. E a maior parte dos fabricantes vende aparelhos por leasing: Philips (Walita), Whirlpool (Consul e Brastemp), Springer Carrier, Gree, etc. O mais interessante é que tantos os bancos quantos os fabricantes de aparelhos podem trabalhar com leasing com sua empresa também se você decidir adquiri-los ao invés de alugar;
  • por outro lado, se a empresa de aluguel de aparelhos não está crescendo em números de aparelhos alugados, ela tende a ter um bom dinheiro em caixa, uma alta rentabilidade e pode comprar os aparelhos a vista, se obter descontos significativos.

Se as empresas de aluguel de ar-condicionado fizerem a manutenção dos próprios aparelhos, sem custo adicional para o cliente, elas procuram ser “serviços autorizados” dos fabricantes dos quais compram aparelhos. Isso reduz o custo das peças de manutenção deles além de facilitar o conserto em garantia. Na maior parte, mesmos sendo “serviços autorizados” elas não consertam aparelhos de terceiros dentro ou fora de garantia.

Para outros itens de manutenção que elas não são autorizadas, elas costumam comprar no atacado e barateiam o custo. O principal mercado fornecedor tanto de eletrônica quanto de refrigeração é São Paulo.

Se as empresas de aluguel de aparelhos por contrato se obrigam a trocar os aparelhos que não conseguem consertar de imediato, elas costumam manter um estoque deles parados para realizar essa troca. Esses aparelhos que ficam de stand-by para serem trocados podem ficar dentro da empresa de aluguel ou em alguns casos, dentro do próprio cliente. É apenas uma questão contratual onde eles ficarão. Para ter uma ideia, a quantidade de aparelhos de stand-by, independentemente de onde estejam, varia de menos de 1% a 10%. Em casos de aparelhos eletrônicos como televisões, chega a menos de 1% mas em casos de splits muitas vezes passa de 10%.

A tabela abaixo dá uma noção dos preços que podem ser praticados por uma das empresas de aluguel de aparelhos para diferentes modelos de ares-condicionados e splits. Repare que existem diferentes faixas de preços. No caso do split o custo da instalação já está embutido no preço.

Tabela de preços de aluguel de ar-condicionados e splits praticados por uma  das empresas de aluguel de aparelhos
Tabela de preços de aluguel de ar-condicionados e splits praticados por uma das empresas de aluguel de aparelhos – desatualizada

Que aparelhos devo alugar

  • frigobares e refrigeradores pequenos: DEFINITIVAMENTE NÃO ALUGE UM FRIGOBAR. A quantidade de defeito que apresentam é mínima. Por exemplo, são trocados menos de 1% dos compressores de frigobares a cada ano, a peça mais cara deles. O maior problema que apresentam é a pintura exterior do aparelho ficar em mau estado. Embora a pintura deles seja semelhante da lataria de um carro, isso requer alguma estrutura. Se você não tiver essa estrutura, terceirize a pintura. Para dar uma noção, uma das maiores empresas de aluguel de aparelhos do mercado paga cerca de R$ 15,00 por frigobar repintado mais o material. O custo total fica em R$ 40,00 por aparelho. Essa pintura resiste por pelo menos 5 anos. E o interior deles pode ser pintado, desde que removido de maneira adequada o odor de tinta. Comprando-os, evite fazer um contrato de garantia estendida porque não compensará o custo adicional;
  • ar-condicionado do tipo janela: esse pode vale a pena alugar principalmente se você pretende colocá-los perto do litoral onde a maresia enferruja e danifica-os rápido Se for aparelho da Consul, da linha CCI especialmente, nunca compre-os pois são aparelhos que se deterioram muito rápido. Outra coisa que compromete muito o aparelho é não os lavar periodicamente, deixando o condensador sujo, o que tende a danificar o compressor com o passar do tempo além de prejudicar a capacidade de refrigeração. Em resumo, alugue-os se for instalar perto do litoral e não tiver uma maneira barata de lavá-los a cada 6 meses ou menos, dependendo da poeira local. Se não for isso compre-os mas faça um contrato de garantia estendida. Ares-condicionados dão muito mais defeito do que frigobares e as peças são muito mais caras. Para que fique claro: se for para colocar um ar-condicionado em Salvador, alugue. Se for para Belo Horizonte compre, com garantia estendida.
  • splits: DEFINITIVAMENTE ALUGUE-OS INDEPENDENTE DE ONDE PRETENDE INSTALÁ-LOS. Embora o preço dos aparelhos em si venha caindo, tudo o mais nele tende a ser caro: a instalação é cara e se não for bem feita, trará defeitos ao equipamento. A manutenção preventiva é cara e a corretiva é mais cara ainda. As peças são caras: a Gree, por exemplo, cobrava R$ 250,00 no mínimo para vender uma placa eletrônica de split para a rede autorizada. Para um consumidor final as autorizadas irão vendê-la a pelo menos R$ 550,00…
  • TV’s LEDs e outros aparelhos eletrônicos: embora nosso site seja voltado para a área de refrigeração, televisões em média dão pouco defeito. No primeiro ano de uso em torno de 1,5% apresenta defeito na garantia e o 5o. ano esse percentual cai abaixo de 1%, voltando a subir após 5 anos. Não aconselhamos a locação salvo você querer colocar o aparelho em um barco, por exemplo. A aquisição de uma garantia estendida tem que ser cuidadosamente analisada.

Dicas para baratear o custo de aquisição de peças de ar-condicionado e aparelhos em geral

Você não precisa se tornar um expert em compra de aparelhos e peças de manutenção para diminuir seus custos. Basta seguir algumas dicas simples:

  • se for comprar aparelhos novos em uma quantidade razoável, acima de 20 por exemplo, procure verificar as condições que o seu banco oferece para fazer o leasing deles e tente comprar direto do fabricante, em qualquer caso;
  • o mercado de peças de reposição de refrigeração é muito maior em São Paulo. Evite comprar nas lojas da sua cidade, salvo pequenas quantidades e itens baratos, pois elas muitas vezes compram nas mesmas empresas que você pode comprar em São Paulo, colocando, é claro, o mark-up delas em cima. Você pode consultar gratuitamente nosso cadastro de fornecedores;
  • se decidir comprar aparelhos procure manter uma pequena quantidade de aparelhos disponíveis para troca. Não deixe mais do que 1% deles parados. Isso permite que você não fique sem alugar um quarto do seu hotel porque o ar-condicionado está quebrado;
  • garantia estendida pode reduzir muito o custo e sua dor de cabeça com a manutenção dos seus aparelhos. Adquira a garantia quando for vantajoso;
  • Em alguns casos manter um contrato de manutenção com uma das várias empresas existentes podem ser bem vantajoso. Analise bem e procure fazer contratos escritos, com definições claras de responsabilidades. Nada de contratos verbais. Afinal é a rentabilidade da sua empresa que está em jogo.

Com as informações acima acreditamos que você já tenha uma noção bem melhor de quando vale a pena alugar um ar-condicionado ou então comprá-lo. Sobretudo quanto mais você conhecer os números da sua empresa mais fácil será tomar essa decisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.